12 março 2018

De frente com a Kim - Tati Gonçalves


Oi amores!
Sabe a antiga coluna “Conversa entre amigas”? Então, como comecei a entrevistar homens, ia ficar estranho deixar “Conversa entre amigas” e uma amiga me sugeriu o “De frente com a Kim”. Gostei e esse é o novo nome da coluna de entrevistas.
Faz tempo que não trago ninguém para conversar. Hoje minha conversa foi com a Tati Gonçalves (FlordeAgosto, no Wattpad), ela é autora e idealizadora do projeto “Vamos Conversar?”.


Kimberly Kelly: Oi Tati! Quase um ano depois a entrevista vai acontecer kkk
Tati Gonçalves: Oi Kim! Manda ver!

Kim: Como não tenho nenhuma pergunta elaborada vai ser o que for saindo rs'
Tati: Adoro assim kkkkk
Fica mais orgânico

Kim: Vamos começar conhecendo um pouco sobre você.
Tati: Bom, meu nome é Tatianne (mas todo mundo me chama de Tati), tenho 28 anos. Fiz seis semestres de psicologia, mas tive que trancar por problemas de saúde. Há dois anos faço tratamento para transtorno de ansiedade e depressão, e tenho melhorado cada vez mais. Amo cantar - sonho em fazer parte de uma banda. Sou gordinha, e tenho o maior orgulho das minhas curvas; amo escrever é o que me salva na maior parte do tempo.
Resumi pra não virar um TCC kkkk

Kim: Gosta de cantar o que?
Tati: MPB é minha maior paixão. Mas amo black music, aquele gospel do bom (Coral Resgate, Kemuel, Kirk Franklin...), e até cantarolo uma sofrência vez ou outra (quem nunca?). Marília Mendonça, diva!!!

Kim: Gostos parecidos rs’. Também amo cantar.
Tati: Inclusive pretendo fazer a resenha musical desse ano em vídeo.

Kim: EEEEEE! Queria ser menos tímida para poder fazer vídeo resenha rs’
Tati: Mas você vai. Vou te cobrar isso até o fim da vidaaaa. Kkk

Kim: O que te levou a começar escrever e mostrar para o mundo seus textos?
Tati: Eu sempre tive aqueles diários cor de rosa, com aquela chavinha que só fingia trancar o diário. Na terceira série teve um concurso de poesia na escola. Eu participei e ganhei. A partir dali nunca mais parei de escrever. (Na verdade não me lembro se tinha muitos inscritos kkk)

Kim: Que incrível! Escrever é algo que está no seu sangue.
Tati: Eu tenho uma paixão absoluta por todo tipo de arte. E a minha família sempre foi meio alheia a essas coisas. Então achei na escrita uma forma de expressar meus pensamentos.
Sou de antes da era da internet. Kkkkk

Kim: Falou agora como se fosse pré- histórica kkk
Tati: De certa forma sou.Sou uma alma antiga!
As crianças de hoje vivem num mundo absolutamente diferente. É como se tivesse passado uns 50 anos da minha infância para a infância dos meus primos e sobrinhos. As pesquisas de escola eram feitas em livros nas bibliotecas, escritas à mão. O único celular que tínhamos era o telefone feito com lata e barbante. Então, me sinto bem antiga às vezes. Kkkk

Kim: Eu com meus 22 anos, também me sinto assim.
Minha “afilhada” de 4 anos ganhou um tablet de presente, nessa idade eu gostava de ursos e bola.
Tati: Exatamente!

Kim: Você se recorda qual foi o primeiro texto postado?
Tati: Então, meu primeiro texto postado foi um livro que eu até retirei pra revisar. "Um lugar para Recomeçar". Foi no Wattpad mesmo.

Kim: Sobre o que fala esse livro?
Tati: Esse livro tem muito, muito de mim. Eu comecei a escrevê-lo logo no início do diagnóstico do transtorno de pânico, então ele leva muito dos meus sentimentos e frustrações. Fala sobre uma moça que sofre uma decepção que desencadeia um estresse grave, e ela se vê forçada a se mudar para outra cidade para tentar recomeçar.

Kim: Parece incrível. Quando for postar na Amazon ou em outro lugar vou querer ler.
Tati: Ele já tem uns 14 capítulos rs’. Talvez um dia eu termine e poste novamente!

Kim: Por que você escolheu a psicologia como curso?
Tati: Desde de cedo as pessoas pareciam se sentir muito a vontade em desabafar comigo, então eu era a menina madura demais pra idade, boa ouvinte. Com o tempo eu passei a ver o sofrimento das pessoas. Tive amigas que sofreram agressões, e outras pessoas próximas passaram por maus pedaços, e a vontade de diminuir aquele sofrimento de alguma fora foi crescendo dentro de mim. As pessoas fogem do autoconhecimento, e esse é o maior erro!

Kim: Te vejo como uma pessoa engajada em buscar uma forma de ajudar as pessoas. O que te motiva a buscar por isso?
Tati: Eu fui criada só pela minha mãe (pais divorciados), e desde pequena vi a luta dela para nos sustentar, e ao mesmo tempo nos tornar cidadãos de bem. Já vi minha mãe trabalhar 22h por dia, e ela nunca descontou o estresse do trabalho em nós. Quando eu tinha 12 anos ela escorregou de uma escada e fraturou a bacia. Sem carteira assinada, ela ficou 6 meses sem andar, e nós ficamos sem saber como faríamos para comer. Daí recebemos ajuda de um centro espírita kardecista (não me lembro o nome). Foi meu primeiro contato com um trabalho de ação social.
Me encantei pela possibilidade de ajudar ao próximo. Seja com uma doação de comida, agasalho, ou de tempo. Uma boa conversa, ouvir histórias. A psicologia foi só resultado disso.

Kim: Como nasceu o projeto “Vamos Conversar?”?
Tati: Eu fiquei fantasma no Wattpad por um ano. Quando resolvi ler de verdade o que escreviam lá senti falta de uma interação verdadeira entre escritor e leitor. E foi daí que me veio essa ideia. E é por isso que o projeto é um convite. Eu busco um bom papo literário, aquela prosa sobre atualidades, bem coisa de mineiro isso, eu acho! Kkk
Se desse pra incluir um café fresquin e um pão de queijo, aí seria bão demais, sô!

Kim: Kkkk você é mineira? Café com pão de queijo é tudo de bom
Tati: Bão demais da conta! Sou sim, de Além Paraíba!

Kim: Você é a grande idealizadora do projeto?
Tati: Bom, eu tive a ideia, e fiz o convite aos outros integrantes. Então, acho que sim! Mas nós construímos tudo juntos a partir daí.

Kim: Qual é a ideia central do projeto?
Tati: A ideia central é conversar. Trocar histórias e experiências, encurtar distâncias, plantar amor por aí!

Kim: Quais são os objetivos para esse ano?
Tati: Ter alta dos medicamentos fortes, trabalhar duro pra reformar minha casa, publicar um livro impresso. Isso tudo coladinha com Deus.

Kim: Com fé, foco e força vai conseguir.
Tati: Amém.

Kim: Por qual motivo você ficou um tempo fantasma no Wattpad?
Tati: Eu fiz minha conta só pra ler o livro de uma amiga.

Kim: Como conheceu o Wattpad?
Tati: Através dessa amiga. Ela sabia do meu amor pela leitura e pela escrita, e me falou da plataforma. E mencionou o livro que ela estava escrevendo.

Kim: Que legal! Eu conheci procurando livros on-line em 2012
Fale quais autores, cantores te inspiram
Tati: Ixii.. Autores que me inspiram, é complicado. Gosto de Machado de Assis, Martha Medeiros, Mário Quintana, Tati Bernardi, Veríssimo, Henfil (amo “Graúna”). Já cantores que me inspiram... Kirk Franklin, Nívea Soares, Coral Kemuel, amo a Sandy, Djavan, Marisa Monte, Greice Ive. Lulu Santos, Jota Quest... Amo Aerosmith, a lista é imensa. Muito difícil escolher um cantor só.

Kim: Quais outros tipos de arte te encantam?
Tati: Amo grafite, fotografia, artes visuais, filmes e séries, desenhos, teatro… arte!

Kim: Já se aventurou nessas artes? Quais? Como?
Tati: Ah.. Eu até tento desenhar, mas não tenho muito talento. Gosto também de fotografia.
Eu queria conseguir captar as imagens da forma que eu as vejo, mas não consigo imprimir a minha visão na fotografia (talvez seja culpa da minha câmera velha, afinal, a culpa tem que ser de alguém né kkkk). Não tenho esse talento.

Kim: Qual é a reação que você busca ter dos leitores do projeto?
Tati: Eu espero que os leitores se identifiquem com as histórias que temos pra contar, e que compartilhem conosco um pouco das próprias histórias.

Kim: A primeira temporada do projeto trouxe o que para você?
Tati: Bom, na real mesmo a primeira temporada trouxe um misto de dever cumprido, com frustração. Não foi o que eu queria.

Kim: Por quê?
Tati: Não fluiu como eu queria, as pessoas, logo depois da primeira semana, pararam de interagir, e sendo esse o pilar do projeto, fiquei um pouco frustrada!

Kim: Todos os projetos têm seus pontos positivos e negativos. Infelizmente nada é perfeito.
Antes de terminar nossa conversa... Deixe uma mensagem para os leitores do projeto.
Tati: Esse projeto foi idealizado para dar voz a todos, então, em todas as áreas citadas haverá o convite, que é a essência dessa revista: Vamos Conversar?
Mas conversar mesmo. Queremos saber sobre o que vocês querem debater, o que querer ler. Essa revista é de todos nós, para todos nós! Sejam bem vindos!

Kim: Tati, muito obrigada por ceder um pouco do seu tempo e falar sobre você e o projeto.
Tati: Eu que agradeço. Fiquei prestigiada pelo convite, foi um prazer!

É isso amores. Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais sobre a Tati e sobre o projeto “Vamos Conversar?”. Fiquem à vontade para acompanhar a revista e em breve o blog.

Beijinhos, Kim.

2 comentários

© BLOG MODERNO À MODA ANTIGA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por